Votos de Gilmar, Toffoli e Kassio pela reeleição no Congresso é ‘golpe em andamento’

O senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE), repudiou na rede social o voto do ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Gilmar Mendes, pela tese da reeleição para as presidências do Senado e da Câmara. Ele é o relator da ação do PTB que busca impedir a reeleição nas duas Casas.


“GOLPE EM ANDAMENTO. Gilmar, Toffoli e Kassio escolheram as sombras da madrugada para manifestar seus votos em favor do golpe contra a Constituição para permitir a reeleição de Maia e Alcolumbre. Até para os parâmetros brasileiros impressiona o casuísmo cínico dos ministros”, postou o parlamentar do Cidadania em seu perfil no Twitter.




Gilmar apresentou seu voto na madrugada desta sexta-feira (04) no plenário virtual do Supremo, formato pelo qual os ministros apresentam os votos pela internet, sem a necessidade de uma sessão presencial ou por videoconferência. Os ministros Dias Toffoli e Kassio Nunes Marques também acompanharam o voto do relator.


“O voto de Gilmar não para em pé. 75 laudas de distorções e citações fora de contexto para entregar um absurdo: será possível ignorar a restrição constitucional até por Questão de Ordem! Dá para dizer que Gilmar inaugurou a modalidade Novo Cangaço de interpretação constitucional”, criticou Alessandro Vieira em outra publicação na rede social.


As eleições para os comandos da Câmara e Senado estão previstas para fevereiro do ano que vem. O deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), que preside a Câmara desde julho de 2016, diz que não é candidato à reeleição. Já o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP) pretende obter uma decisão favorável do Supremo.


Texto: Laísa Bomfim Foto: Agência Senado

0 visualização0 comentário